História

O Hospital Sint Vincentius foi criado por uma missão católica romana da Holanda. A missão católica romana está envolvida no cuidado de doentes no Suriname desde o século XIX. A missão já tinha experiência no atendimento aos leprosos e eram principalmente as Irmãs da Caridade de Tilburg que atuavam nisso. A missão católica romana executava seus serviços em dois edifícios em Gravenstraat, mas no início do século 20 sentia-se a necessidade de um hospital próprio. Um pedaço de terreno atrás da Catedral foi designado para esse fim.                                                      Finalmente, o Hospital St. Vincentius foi construído aqui em 19 de julho de 1916. Quando o Hospital São Vicente foi fundado, estava sob a liderança inspiradora das Irmãs da Caridade. O hospital original tinha 70 leitos e tinha o caráter de uma casa de repouso. O hospital logo conseguiu ganhar boa reputação na comunidade surinamesa. Com um impulso financeiro do Fundo de Previdência, o hospital foi ampliado na década de 1950. Mudanças organizacionais também ocorreram nas décadas de 1960 e 1970. Em 1974, o hospital foi transferido pela Diocese Católica Romana para a Fundação Hospital São Vicente. A partir daquele momento, o conselho caiu completamente nas mãos dos surinameses.